quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

UM ANO NOVO ILUMINADO!!!

Hoje é o dia em que gosto de refletir sobre tudo o que se passou na minha vida. E, este ano, foram muitas conquistas.
Algumas tomadas de consciência, algumas conquistas valiosas.
Estreia de blog e a descoberta de um mundão todo novo.
Este ano foi de superação de medos e traumas antigos.
Ganhei minha primeira sobrinha.
Descobri novos sabores, novos lugares...
Tive desejos de novos rumos, outros caminhos.
As amizades... ah, as amizades me trouxeram grandes descobertas, prazeres e alegrias. Elas tocam nossas almas, revigoram nosso ser.
E Deus??? Nossa, eu ainda me descubro vislumbrada com o poder Dele. Simplesmente não vivo sem!
Lá se foram 365 dias... um após o outro, um diferente do outro.
A ideia de novos 365 dias já soa gostoso. Só de serem novos já nos enchem de esperança. O que eu desejo? Saúde, para mim e todos os meus. Alegria, amor, paz... vivência do amor de Deus, realizações, conquistas de sonhos, renovações e mudanças boas.
Que seja um ano iluminado, cheio de luz... que nós sejamos luz, capazes de iluminar nossas próprias vidas e as dos demais.
É muito bom poder levar luz...
Um grande abraço,
e meus votos de um 2010 cheio de luz e alegrias.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Ser uma multiplicadora


Outro dia precisei recorrer a um massagista, dada uma dor horrorosa que eu estava sentindo por conta de uma hérnia de disco, na coluna lombar e uma bursite no quadril. Coisa pouca é bobagem, claro.
Gostei tanto do atendimento, que em menos de 24 horas já tinha espalhado para umas 10 pessoas o quanto aquele massagista tinha me ajudado.
Depois disto, fiquei pensando em o quanto podemos ser multiplicadores do que quisermos, desde que tenhamos este propósito.

Hoje, neste momento, estamos a poucas horas do Natal... e eu desejo multiplicar todos os bons sentimentos, multiplicar a saúde, os encontros queridos e as alegrias.

Desejo que em cada família, cada lar, cada coração haja um forte ímpeto de multiplicar todas as coisas boas que conhecemos. E que todos tenhamos a oportunidade de desfrutar do resultado desta conta.

Coisas ruins a gente sabe que existem. Contudo, se agirmos com destreza e rapidez seremos muito mais efificientes ao multiplicar o que de melhor existe.

TENHAM UM NATAL GRANDEMENTE ABENÇOADO PELO MENINO-DEUS. E SEJAM MULTIPLICADORES DE BÊNÇÃOS NA VIDA DAQUELES QUE ESTÃO A SEU REDOR. ISTO É UMA GARANTIA DE GRANDES ALEGRIAS EM 2010, NÃO ACHA???

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

A feminilidade e a sensualidade

Texto de Manuela Melo
Site: www.cancaonova.com


Parece-me que os conceitos sobre “feminilidade” e “sensualidade” estão se misturando de tal forma em nossa sociedade, que as pessoas encontram dificuldades para diferenciá-las. Fui pesquisar em primeiro lugar como estão definidos no dicionário Aurélio e encontrei o seguinte:

Feminilidade = s.f. Qualidade, caráter, modo de ser, de viver, de pensar, próprio da mulher.

Sensualidade = s.f. Propriedade do que é sensual. / Inclinação pelos prazeres dos sentidos; amor das coisas ou qualidades sensíveis.

Sensual = adj. Relativo aos sentidos. / Que satisfaz os sentidos: prazeres sensuais.

A partir dessas definições, convido você para refletir comigo.

Gosto muito da definição dada pela Igreja sobre a sexualidade humana de acordo com o Conselho Pontifício para a Família: "Sexualidade humana: verdade e significado". Peço que leia com bastante atenção como a instituição criada por Cristo a vê: Há que salientar a importância e o sentido da diferença dos sexos como realidade profundamente inscrita no homem e na mulher: «a sexualidade caracteriza o homem e a mulher, não apenas no plano físico, mas também no psicológico e espiritual, marcando todas as suas expressões». Isto é, não se pode reduzir a sexualidade a um puro e insignificante dado biológico, mas, como nos diz a Igreja é «uma componente fundamental da personalidade, na sua maneira de ser, de se manifestar, de comunicar com os outros, de sentir, exprimir e viver o amor humano».

É importante entender que a resposta sexual não se limita ao comportamento sexual, mas a toda forma de sentir, pensar e desejar. Sexualidade envolve o homem total. Faz parte da constituição essencial da pessoa humana e é algo determinante, porque é a partir da sexualidade que nos relacionamos com o mundo.

Homens e mulheres pensam de forma diferente, agem de forma diferente, sentem de forma diferente. E como diz diácono Nelsinho Corrêa: “Diferenças não são barreiras, são riquezas”. E isso é plena verdade. Homens e mulheres são diferentes porque são complementares, um não é melhor do que o outro. Homens e mulheres devem ser iguais no direito à oportunidade de desenvolver plenamente sua potencialidade, mas, definitivamente, não são idênticos na sua capacidade inata.

Ao mesmo tempo que a sexualidade é parte constitutiva da nossa essência, não se trata de algo pronto, mas que, como tudo em nós, precisa ser desenvolvido até o último dia de nossas vidas.

Quero falar especialmente para as mulheres e fazer-lhes um convite: não tenhamos medo de assumir a nossa essência, sendo cada dia mais femininas. Não gastem energia querendo e buscando ser melhores do que os homens, querendo e buscando provar o seu valor. Somos diferentes e cada um de nós tem valor e dignidade própria pelo simples fato de termos sido criados à imagem e semelhança de Deus. Ser mulher é dom, é graça.

Uma coisa, no entanto, temos que entender: ser feminina e ser sensual são coisas distintas. Na sensualidade existe um contexto biológico. Especialmente no período fértil, nos sentimos mais bonitas, sentimos vontade de nos vestir e de nos arrumar melhor, e assim por diante. São reações hormonais que têm como objetivo a procriação, então, o corpo se prepara para conquistar o homem por estar pronto para gerar uma vida. Muitas vezes, agimos assim sem nos dar conta disso. Além disso, a nossa sociedade, que tanto banaliza a sexualidade humana, incentiva por todos os meios possíveis a sensualidade, e nisso há uma imensa indústria que visa apenas o lucro. Posso citar também o fato de que todo ser humano traz dentro de si um impulso natural para o prazer, e a sensualidade gera na mulher uma elevação na autoestima, a faz sentir-se mais bonita, mais “poderosa”.

Por isso apresentei no início a visão da Igreja, para que possamos refletir sobre esse aspecto. Sexualidade não é algo apenas biológico, é bem mais do que isso. Quando nos deixamos levar por uma sexualidade sem sentido, como algo apenas biológico, o resultado quase sempre é o vazio. E a pessoa, geralmente, se torna prisioneira da sensualidade por uma necessidade de afirmação pessoal e, assim, o vazio tende a só aumentar.

É próprio da mulher o querer andar bem vestida, bem arrumada. Ser cristã não significa vestir-se de forma desleixada, por exemplo. Mas é ter consciência de que a verdadeira beleza vem do nosso interior. É ter consciência do nosso valor e dignidade de filhas de Deus e não nos deixar levar unicamente pelos sentidos, por nosso instinto sexual. Somos bem mais do que isso. Ser feminina não significa andar com roupas extremamente curtas, justas ou coisas semelhantes. Quanto mais o nosso exterior for um extravasamento do nosso interior, tanto mais bonitas e femininas seremos.

Com isso não estou negando a sexualidade nem a colocando como algo negativo, proibido. A nossa sexualidade faz parte do nosso ser, mas não somos apenas sexo. Nossa sexualidade, quando é vivida com dignidade, nos faz sentir plenos, completos, realizados.

O se deixar guiar e conduzir pela sensualidade, reflete, na maioria das vezes, a necessidade de afirmação pessoal, por um desconhecimento da beleza interior e até mesmo exterior que se tem. Muitas vezes, nos deixamos impregnar por uma imagem ideal: a transmitida pela mídia, mas que é uma beleza estereotipada, vazia.

Concluo reforçando o convite para todas as mulheres: não tenham medo de assumir a sua essência, e assim, ser cada dia mais femininas. Valorizem o dom que é ser mulher. Deixem fluir a beleza interior que vocês têm.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Uma imagem natalina


Esta imagem é da Catedral de Maringá, com a iluminação de Natal deste ano. Uma linda forma de iluminar nosso natal, não acham?

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Ai que saudades!!!

Eu não sei vocês... mas eu adorava este comercial, a música... me emocionava sempre...
Vamos matar as saudades???

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

"O ORGULHO NÃO É GRANDEZA, MAS INCHAÇO. E O QUE ESTÁ INCHADO PARECE GRANDE, MAS NÃO É SADIO" - Santo Agostinho

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

E o seu Natal?

Você pode querer fingir que não é contigo...
você pode querer ficar apenas com os presentes de laços de fita...
você pode achar que se contenta com as luzes espalhadas nas ruas...

Não sei como você está se preparando para a chegado do Natal.
Não sei se você já preparou uma manjedoura.
Não sei se tem um espaço em seu coração para Ele.

O que sei... é pouco...
Mas eu sinto, que Ele quer estar contigo. Porque nada tem mais
valor nesta vida, do que o momento deste encontro.
O encontro humano com o divino.

E é este Homem que quer fazer o seu Natal mudar... o meu também...
todos os anos...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Você não nasceu para isso

Tem gente que pensa que somos uma espécie de lixão. Chega e deposita tudo quanto é tipo de excremento na gente.
NÃO PERMITA. Você não é um lixão.
Você é um filho de Deus, digno de todo amor e pleno amor...
Não se conforme com isto... mude... porque a mudança tem que começar em nós...

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

O SOM DO CORAÇÃO


Se tiver que escolher um dos momentos de alegria durante as gestações dos meus filhos, eu afirmo sem nem pestanejar: qualquer um dos dias de ultrasson.
E nestes dias ainda tem uma coisa, específica, que muito me emocionava: o som do coração dos bebês. É indescritível a sensação que nos dá, quando aquele som tão forte e vigoroso invade a sala e faz o mundo todo a nossa volta ser esquecido... só pensava na força que um órgão vital num corpinho em formação, capaz de produzir sentimentos tão ávidos.
Foi através de uma cena da novela que pude reviver esta emoção. E fiquei refletindo que desde antes do nascimento o som emitido pelo coração tem um poder avassalador. E , sendo assim, por que não transmitir àqueles que estão no meu coração o som dele???
Se pudesse fazer meus amados ouvir mais o meu coração, conseguiria curar, confortar, consolar, alegrar. O som é mesmo incontrolável. Não conseguimos medir seu alcance.
Penso que me perco em besteiras passageiras, efêmeras e pouco me dedico ao eterno. Acho que preciso fazer ecoar, em alto e bom tom mais e mais vezes o toque de um coração que ama. Acho que preciso dar voz ao meu amor. Amar em silêncio não é construtivo. As vozes amorosas são muito produtivas.
Não quero calar, omitir... não quero silenciar o som mais íntimo e avassalador que os ouvidos humanos conhecem.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Para meu amor!!!


Hoje é dia de festejar a vida do meu amor: Fernando!
Sua vida é um presente para mim. Um presente para todos que tem a oportunidade de se aproximar e te conhecer.
Parabéns... felicidades, amor, saúde e paz.
Obrigada por partilhar comigo e nossa família seus dias, sua vida.
Nós te amamos muito e queremos desfrutar de sua companhia a cada minuto.
Beijosss...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Receita de alegria


Texto de Pablo Picasso

Joga fora todos os números não essenciais para tua sobrevivência.
Isto inclui:
idade,
peso
e altura.

Que eles preocupem ao médico.
Para isto o pagamos.
Conviva, de preferência,
com amigos alegres.
Os pessimistas não são
convenientes para ti.

Continua aprendendo...
Aprenda mais sobre computadores,
artesanato,
jardinagem,
qualquer coisa...

Não deixe teu cérebro desocupado.
Uma mente sem uso
é oficina do diabo.
E o nome do diabo é “Alzheimer”.

Ria sempre,
muito e alto.
Ria até não
poder mais.
Inclusive de ti mesmo!

Quando as lágrimas chegarem:
agüenta, sofre e...
Segue adiante.

Agradeça cada dia que amanhece
como uma nova oportunidade

para fazer aquilo que ainda não tiveste coragem de começar.

Do princípio ao fim.

Prefira novos caminhos
do que voltar a
caminhos mil vezes trilhados.

Apaga o cinza de tua vida.

E acenda as cores que carregas dentro de ti.

Desperta teus sentidos para que não percas tudo de belo e formoso que te cerca.

Contagia de alegria ao teu redor,
e tenta ir além das fronteiras pessoais a que tenhas chegado aprisionado pelo tempo.

Porém lembra-te:
a única pessoa que te acompanha a vida inteira és tu mesmo.

Cerca-te daquilo que gostas:
família,
animais,
lembranças,
música,
plantas,
um hobby,
seja o que for...

Teu lar é teu refúgio, porém não fiques trancado nele.

Teu melhor capital,
a saúde.

Aproveite-a
Se é boa,
não a desperdice;
se não é,
não a estrague mais.

Não se renda à nostalgia.

Sai à rua.
Vá à uma cidade vizinha,
a um país estrangeiro...
Porém não viaja
ao passado porque,dói!

Diz aos que amas,
que realmente os amas e
faça isso em todas
as oportunidades que tiver.

E lembra-te sempre que
a vida não se mede pelo número de vezes que respirastes, mas pelos momentos que teu coração palpitou forte:

de muito rir...
de surpresa...
de êxtase...
de felicidade...

E sobretudo...
de amar sem medida.

“Há pessoas que transformam o sol em uma pequena mancha amarela, porém há também as que fazem
de uma simples
mancha amarela
o próprio sol.”

Pablo Picasso

Você sabia???

Esse vídeo sensacional mostra o impacto da aviação no clima. Um simples avião dentro da Europa joga na atmosfera 400 quilos de gases responsáveis pelo efeito estufa para cada passageiro. É o peso de um urso polar, um dos animais mais afetados pelo derretimento dos pólos provocados pelas mudanças climáticas.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Dia de festa!!!


Festa à vista... uhú!

Como o blog da queridíssima Lidiane, http://femeablog.wordpress.com/, está aniversariando, ela como toda boa criativa que é, resolveu fazer festa com uma blogagem coletiva - incrível.
O tema proposto é um balanço sobre nosso período de blogagem. E desde o dia em que ela propôs tenho feito este balanço.
A blogosfera me introduziu no mundo globalizado. É uma forma incrível de você se encontrar no mundo. Ter contato com tantos outros mundos, tantas pessoas, trabalhos, partilhas de vida, de profissão, de opiniões.
O que parecia algo solitário, íntimo, quase que um diário se transformou num convívio. É tão incrível quando se percebe que alguém leu seu texto, passou por “sua casa”. Pessoas, longe geograficamente e que, provavelmente, sem o blog eu não teria tido a oportunidade de saber da existência.
O blog me faz ver o mundo de um modo novo. Abriu meus horizontes. Me fez “conhecer” gentes, como diz a Lidi. E tem me feito pensar muito no poder, na extensão de nossas palavras e ações, porque elas chegam a lugares e pessoas que eu nunca poderia imaginar.
E eu, tão pequena que sou, posso me aproximar e aprender tanto sobre o outro. E descobrindo sobre o outro, tenho aprendido sobre mim... Assim sendo, posso afirmar que estou começando a crescer...

• Parabéns Lidi!!! Seu blog é uma delícia.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A ALEGRIA É CONTAGIANTE?

Que me perdoem os tristes, mas o contágio da alegria é muito melhor!
Este vídeo foi de um show produzido pela Oprah Winfrey - uma apresentadora americana muito influente. E é um contágio. Lá em casa, até meus filhos de 5 e 2 anos são fãs desta música do Black Eyed Peas... agora, com este vídeo, é impossível ficar parado... é "festa todo dia", mesmo. Curta comigo... e deixe os tristes sozinhos... e parados, se conseguirem.

Jardim de infância

Vídeo com base no texto: "Jardim de infância", de Pedro Bial... imperdível!
Beijos e boa semana a todos

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Atitude é tudo!!!

"ATITUDE!!

Uma mulher acordou uma manhã após a quimioterapia , olhou no espelho e percebeu que tinha somente três fios de cabelo na cabeça.

- Bom (ela disse), acho que vou trançar meus cabelos hoje.

Assim ela fez e teve um dia maravilhoso.

No dia seguinte ela acordou, olhou no espelho e viu que tinha somente dois fios de cabelo na cabeça.

- Hummm (ela disse), acho que vou repartir meu cabelo no meio hoje.

Assim ela fez e teve um dia magnífico.

No dia seguinte ela acordou, olhou no espelho e percebeu que tinha apenas um fio de cabelo na cabeça.

- Bem (ela disse), hoje vou amarrar meu cabelo como um rabo de cavalo.

Assim ela fez e teve um dia divertido.

No dia seguinte ela acordou, olhou no espelho e percebeu que não havia um único fio de cabelo na cabeça.

- Yeeesss... (ela exclamou), hoje não tenho que pentear meu cabelo.



ATITUDE É TUDO!


Seja mais humano e agradável com as pessoas.

Cada uma das pessoas com quem você convive está travando algum tipo de
batalha.


Viva com simplicidade.
Ame generosamente.
Cuide-se intensamente.
Fale com gentileza.
E, principalmente, não reclame.

Se preocupe em agradecer pelo que você é, e por tudo o que tem!

E deixe o restante com Deus."



"Há quem passe pelo bosque e só veja lenha para a fogueira"
Lev Nikolaievichi Tolstoi (1828-1910)

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Bom dia, Jesus!!!


Bom dia, meu Jesus!!!
Começo meu dia, minha semana pensando tanto em ti...
Me sentindo tão necessitada de vós, me sentindo tão pequena com minha humanidade.
São tantos sonhos, tantos anseios, desejos. Sou tão incompleta.
Jesus... eis-me aqui. Fica comigo no meu tempo. Preenche meu vazio e toma conta de tudo que permeia minha atenção...
Eu te convido a estar junto a mim... seja bem vindo a este lugar...
E que tua luz clareie todo meu pensar, sentir, falar...
Fica comigo, ó meu Jesus!!!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A arte do email


Eu adoro usar da tecnologia para facilitar a comunicação. O mundo virtual é infinito e absolutamente efêmero.
Já usei o email para tantas coisas... passar uma mensagem bonita, criativa, evangelizadora. Mandei email para dar bronca, para pedir perdão, para buscar notícias, para dar notícias.
Eu gosto de emails. Gosto de receber emails. Contudo, acho que é uma arte saber filtrar a quantidade de informações e mensagens rodando pela rede mundial.
Vou confessar, aqueles títulos tipo “mensagem linda”, “o email mais lindo que recebi”, “quero receber de volta”... sinto muito... hoje em dia vão todos para a lixeira. Gente, a mensagem é linda, mas é sobre o quê??? Vamos melhorar nossos títulos de email para facilitar, minha gente. Hoje em dia, o título do email é o primeiro atrativo.
Vamos tentar sermos legais com os coleguinhas e ocultar os endereços de email também... até por uma questão de privacidade.
E não adianta me ameaçar com aquelas mensagens até bonitinhas, mas que no final rogam a maior praga na gente, chama de desnaturado e outras coisitas mais, caso eu não repasse a mensagem, porque eu, sinceramente, não vou perder minha noite de sono com medo.
Fazer bom uso desta tecnologia que tanto pode aproximar as pessoas é uma arte... eu estou aprendendo a usar... e já instalei um bom filtro na minha caixa de mensagens... mas acho que alguns itens da comunicação não podem ser ignorados – e um deles é com certeza o receptor.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Como fazer um "programa de índio"...

Não sei de onde veio esta expressão... apenas entendo seu sentido. E posso dizer que passei pela experiência nos últimos dias. Aliás, foram exatamente 2 fins de semanas seguidos... lamentavelmente!
A primeira receita é: receba uma indicação de um lugar desconhecido e confie totalmente nas fotos do site. Pronto! Está armado o programa. Chegamos ao lugar e pudemos entender o poder do famigerado Photoshop... incrível sua capacidade de amenizar defeitos e pôr beleza onde não existe. O lugar era uma decepção. Os frequentadores então... movidos a certos funks que minha educação não permite reproduzir. Fazer o quê??? Lá estávamos, lá ficamos...
O outro momento era para ser um happy-hour, simples, comum... fomos lanchar em uma festa popular, escolhemos o cardápio de maior agrado comum... tudo bem, se não fossem o ataque das pragas do Egito, que tomou conta da barraca. Umas borboletas, parecidas com libélulas (entendeu, né?) resolveram nos atacar. O lanche, o refrigerante, a boca, os olhos tinham que ser protegidos a todo tempo, para não receber o recheio inesperado e indesejado de uma borboletinha... Acabou a diversão... engolimos o lanche e tratamos de sair dali.
De toda esta experiência maluca, posso dizer uma coisa: a companhia pode salvar tudo. Ao final dos episódios nós rimos. Não fosse o fato de estarmos entre amigos, creio que iríamos chorar. Porém, quando se está entre amigos, tudo pode virar piada. E, embora os passeios não tenham rendido o que esperávamos, nós estivemos juntos... e isso muda tudo.
Aos amigos, eu digo: obrigada pela companhia de sempre. A amizade tem um poder restaurador...

terça-feira, 20 de outubro de 2009

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A VILÃ DA VEZ...

Soube que ontem foi o dia do “consumo consciente”. As grandes redes de supermercados estavam a toda incentivando seus clientes a não usarem as benditas sacolas plásticas que, ao que tudo indica, são as vilãs da vez...
Eu não sou uma “expert” em assuntos ambientais, econômicos e acho que temos mesmo que cuidar do planeta e discutir para melhorarmos nosso comportamento e atitudes perante o mundo e a população.
Porém, eu não consigo entender algumas coisas nessa questão da perseguição das sacolinhas plásticas. Se elas são tão maléficas por que ninguém proíbe a confecção delas e obrigam as fábricas e os mercados só usarem as sacolinhas biodegradáveis???
Nem quero ficar fazendo apologia ao uso das sacolas, porque pode parecer leviano de minha parte. Mas, lá em casa eu uso as famigeradas sacolinhas para pôr lixo. Se não uso elas, tenho que usar os sacos de lixo, que também não são biodegradáveis e, portanto, poluem o meio ambiente, mas não são citados. E ainda assim, se se propõe acabar com o uso dos sacos de lixo, onde colocaremos o lixo orgânico??? Em latas de tinta, como nos tempos de outrora??? Pelo amor de Deus... Estou disposta a mudar meus hábitos, desde que eles sejam viáveis...
Se o plástico é tão problemático, creio que temos que ir à raiz do problema... acabem com a produção e pronto. A sacola biodegradável é mais cara, mas o planeta vale mais. Não pode usar sacolinha no mercado, então o mercado que não compre... e alguém que me diga onde eu vou depositar meu lixo orgânico.
Onde estão os homens da lei??? Alguém me acode, meu Deus... porque eu, quero ser ecologicamente correta e colaborar para a sustentabilidade do planeta, mas eu também preciso ser convencida de que todos estão colaborando com isso e que as práticas adotadas são viáveis no meu dia-a-dia.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O meu tesouro


“ONDE ESTÁ O TEU TESOURO, AÍ ESTARÁ TAMBÉM O TEU CORAÇÃO” (Mt. 6,21)

Sempre penso que na vida, nós corremos o sério risco de nos perdermos em meio ao brilho dos enfeites. Somos tentados a focarmos as superfícies, o exterior. E vivemos uma vida cheia de correrias, estresses.
Acho que em vários momentos da minha vida, o meu tesouro foi algo bem efêmero e, na verdade, valia bem pouco. Eu me contentava com o brilho que iludia meus olhos.
Demorei a entender que o realmente preenchia a minha alma não era um baú de bens que eu pudesse carregar ou, ao menos, ostentar. O meu tesouro era feito de pessoas e sentimentos invisíveis. O meu baú está sim com as pessoas que amo, as amizades que conquistei e que me conquistaram, os bons momentos que vivemos juntos, a celebração da vida, da saúde, da alegria. As experiências de amor, desdobradas em fisionomia diferentes e tão coloridos nuances.
No meu baú, eu não carrego dinheiro... não carrego cargo profissional... não carrego os julgamentos de quem não me conhece... não carrego as feridas que fizeram... porque nada disto me faz ver quem eu sou.
Depositei o meu tesouro em um baú que cabe meu coração. E, todos os dias, lembro a mim mesma que eu posso correr envolvida com todos os compromissos que me cercam, mas não posso me perder em nenhum deles, porque eu tenho a quem voltar.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A semana é...


Para um preso, menos 7 dias;
para os felizes, 7 motivos;
para os tristes, mais 7 dias;
para a esperança, 7 novas manhãs;
para a insônia, 7 longas noites;
para os sozinhos, 7 chances;
para os ausentes, 7 culpas;
para os empresários, 25% do mês;
para os economistas, 0,019 do ano;
para os pessimistas, 7 riscos;
para os otimistas, 7 oportunidades;
para a terra, 7 voltas;
para cumprir o prazo, pouco;
para criar o mundo, o suficiente;
para uma gripe, a cura;
para a história, nada;
para a vida... Tudo!

Faça de cada dia desta semana um dia especial!!!
Depende de você!!!
Tenha uma excelente semana... ou... sete dias maravilhosos!!!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Casais querem ter filhos só depois do carro e da TV


“Existe hoje uma mentalidade muito consumista, em que o filho vem depois da TV, do automóvel, depois que o casamento entrou em crise”. O presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB, Dom Orlando Brandes, a partir desta afirmação, comenta como são os valores e as prioridades de um casal, na sociedade atual, a respeito do planejamento de sua família.

Dom Orlando enfatiza que desde o namoro e noivado, homem e mulher precisam ser educados dentro dos valores favoráveis à vida, em contraponto à “imposição” da sociedade de propagar somente os métodos artificiais e de priorizar o bem estar material antes da chegada dos filhos. “Não podemos concordar com este pensamento, com este consumismo, que diminui a gravidez e coloca o filho quase que no final do planejamento da vida do casal. Precisamos reeducar o coração das pessoas, a consciência das pessoas”, declara o bispo.

O presidente da Comissão Episcopal, ao comentar sobre o papel da mulher na família, ressalta que a mulher é uma grande vítima deste contexto, quando se impõe o uso de métodos anticoncepcionais, e que o casal dever ser ajudado para não se fechar e não ser egoísta na transmissão da vida: “A educação para o amor é eliminar todas essas ditaduras em relação à mulher e levar o casal a decidir pela vida, de ter filhos, de ter mais de um filho e de ter a consciência bem clara do casal, porque quem engravida não é só a mulher, mas o casal”.

Eli Paschenda alerta que os casais precisam ser coerentes em suas escolhas, pois muitos dizem que desejam os filhos, mas depois ou os evitam ou adiam a gravidez. “Quando nos damos no sacramento do matrimônio, juramos que aceitamos os filhos que Deus nos dá. Depois, saímos do altar e fazemos as coisas de acordo com as nossas cabeças. Precisamos de um pouco mais de coerência, porque dizemos que queremos ter filhos e depois falamos em esperar”, lamenta a organizadora do congresso.

Dom Orlando chama ainda atenção que, para aqueles que desejam casar na Igreja, mas não tem a intenção de ter filhos, o casamento pode ser considerado nulo. De acordo com o bispo, quando não há esta intenção, o casal não se transforma em uma família. “Com o nascimento do filho é que temos a família completa”, enfatiza o bispo.

http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=274256

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Chegou a minha vez!!!


Só uma amiga podia me proporcionar isso, né? Enfim ganhei o meu selinho... o primeiro, espero, hehe. E o legal é que veio de alguém muito especial, uma amiga amada, que ganhei de presente dos céus. Por isso, este selo terá sempre esta conotação tão especial... obrigada Fer! (http://fernandapostai.blogspot.com/).

Agora vamos as regras:

Regras:

1 - Listar 7 coisas que não saem da sua cabeça:

* Deus!

* meus filhos: Davi e Ana Clara

* meu maridão: Fernando

* minha família

* minhas amigas, companheiras, parceiras: Fernanda e Lucélia

* estar com gente que eu amo

* ouvir, ler palavras inteligentes e sábias.

2 - Indicar 8 bloguinhos para enviar o selo:

http://femeablog.wordpress.com/

http://parafrancisco.blogspot.com/

http://vigilantesdaautoestima.zip.net/index.html

http://blog.cancaonova.com/paulovictor/

http://pensaracatequese.blogspot.com/

http://evelyns-place.com/

http://www.armazemcriativo.net/

http://arrumadissimoecia.blogspot.com/

É isso... assim repasso os meus, feliz da vida...
Um abraço a todos, fiquem com Deus!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

É hoje! Vamos acompanhar...

Entrega das assinaturas da Campanha Ficha Limpa

O presidente da Câmara, deputado Michel Temer, receberá, na terça-feira, 29, às 11h30, as assinaturas recolhidas pela Campanha Ficha Limpa, em apoio ao Projeto de Iniciativa Popular que propõe modificações na lei de inelegibilidades. A data, agendada anteriormente para segunda-feira, 28, teve que ser mudada por razões de agenda dos envolvidos no ato.

.: Entenda melhor a Reforma Eleitoral e a Campanha Ficha Limpa

A partir das 9h, haverá a concentração de membros do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e da sociedade civil em frente ao plenário do Senado Federal, onde haverá uma sessão solene em comemoração aos 10 anos da Lei 9.840/99, o primeira fruto de um Projeto de Iniciativa Popular no país. Às 11h, juristas, sociedade civil e representantes das 43 entidades que compõem o Comitê Nacional do MCCE se dirigirão ao salão verde do Congresso para o encontro com Temer. O secretário geral da CNBB, Dom Dimas Lara Barbosa, já confirmou presença em nome da Conferência dos Bispos.

O novo Projeto de Lei de Iniciativa Popular foi lançado em abril do ano passado, na assembleia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que apoiou, unanimemente a iniciativa. A coleta de assinaturas teve início em julho de 2008 e, em apenas um ano e três meses, 1 milhão e 300 mil de assinaturas de eleitores.

A entrega das assinaturas marca o encerramento da primeira fase da Campanha Ficha Limpa, caracterizada pela coleta de adesões. O passo seguinte é o diálogo com os parlamentares para o acompanhamento da tramitação e aprovação do Projeto de Lei sobre a vida pregressa dos Candidatos.

fonte: http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=274156

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

E viva a vida!

Para todos um abençoado e alegre fim de semana...
Porque a vida, pode e deve ser bem vivida e simples, como é para as crianças...

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

"DO ENCONTRO DE PESSOAS E SONHOS, NASCEM HISTÓRIAS QUE TRANSFORMAM O MUNDO"

Divórcio instantâneo???

Um casamento de 60 anos pode ser desfeito em apenas um dia. Esta é uma das possibilidades do projeto que o Senado Federal vai discutir, nesta quinta-feira, 24, que pretende acelerar a separação de casais, o chamado “divórcio instantâneo”.

O promotor de Justiça de Vitória (ES) e coordenador arquidiocesano do Ministério de Fé e Política da Renovação Carismática Católica (RCC), Marcos Antônio Rocha Pereira, explica que, atualmente, para o casal se divorciar, existem duas possibilidades: o casal fica separado por dois anos de fato e, após esse período, pode entrar com o divórcio direto, mediante comprovação de testemunhas; ou se separa judicialmente e, depois de um ano, entra com o pedido de divórcio. “O que essa lei pretende é acabar com essas fases intermediárias. Por exemplo: você casou hoje, mas se amanhã resolve se divorciar, imediatamente você pode fazer isso”, complementa.

A matéria está em tramitação através de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que objetiva alterar o parágrafo 6ª do Artigo 226 da Constituição Federal e, assim, suprimir o requisito de prévia separação judicial por mais de um ano para o divórcio. A proposta, de autoria do deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), após discussão, deve ser sancionada pelo Senado, onde recebeu o número PEC 28/2009.

Para Marcos Pereira, esta PEC pode contribuir para a desestabilização da família e, consequentemente da sociedade. “A partir do momento em que existe uma desestabilidade da família, que é a célula mater da sociedade, toda a sociedade vai ser instável”, lamenta o promotor de justiça.

Uma outra proposta relativa à separação de casais já foi aprovada, no último dia 2 de setembro, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado que autoriza o uso da internet para acelerar a separação.

O promotor de justiça também chama atenção para que a população se manifeste e ressalta a defesa da Igreja pelos valores da família. “Temos que lutar e não ficar assistindo de camarote o que está acontecendo. A Igreja tem que colocar a cara e mostrar que é contra e, mais do que isso, não mostrar apenas sob enfoque religioso, mas mostrar com dados científicos o que o divórcio tem trazido de mal para a sociedade”.

O coordenador nacional do Ministério de Fé e Política da RCC, Sérgio Zavaris, ressalta como o Sacramento do Matrimônio tem sido banalizado e que o casal pode superar os obstáculos: “Os dois [marido e mulher] precisam ter a consciência de superar juntos as dificuldades da relação conjugal (...) e que esse sagrado não pode ser facilmente anulado. Muitos associam felicidade a prazer, mas felicidade é a busca de Jesus”.

“A Igreja pode mostrar que a opção por Jesus [no casamento] pode ser radical”. Com esta afirmação, o coordenador nacional reforça a base cristã da família e enfatiza como a opção por Jesus Cristo é a garantia da estabilidade do casamento.
Gracielle Reis
http://noticias.cancaonova.com/

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Faça parte de uma campanha verde

Este Blog é Verde!

É um selo compartilhado por blogueiros, profissionais ou não, preocupados em difundir a conscientização ambiental na rede. Para participar, é só baixar o selo, colocá-lo no seu Blog na forma de um link para o site www.diadaarvore.org.br.

Este Blog é Verde!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Eu quero!!!


A Evelyn do http://evelyns-place.com/ está com uma super promoção e eu, claro, corri participar!

Estes filmes fazem bem pra saúde!!!



*fonte: blog da Thais Lazzeri - Revista Crescer

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

O MEDO DA DOR


Como se não bastasse todos os medos espalhados no mundo, descobri que sofro de mais um: o medo da dor. Pode??? Para mim, acho que sim. A dor é algo que tentamos fugir, evitar, fingir que não existe. Porém, é uma ilusão. Porque em nosso íntimo todos sabemos que ela existe e aparece sem avisar, nem pedir licença. Simplesmente se instala e toma conta.
A dor da morte, da separação, da doença, da carência, da traição. Sei lá quantas mais. E todas muito ruins e difíceis de lidar.
Tudo porque nós não fomos feitos para a dor. Somos incompatíveis a ela. Deus me fez a partir do amor, para o amor. Como diz o clichê: “meu destino é ser feliz!”. Então, tudo o que é contrário a isso, gera sofrimento e dor.
Tem gente que se acostuma com a dor. Vive, convive com ela a vida inteira. Gente resistente, firme. E tem aqueles que se sentir uma faísca de dor apontando na cidade vizinha já entra em pânico. Eu espero não pender para nenhum destes lados. Acho horrível pensar em passar a vida sofrendo, até porque existem dores curáveis, sofrimentos termináveis. Agora também, quando ela é inevitável, vamos enfrentá-la... de frente, cara-a-cara.
Contudo, percebi que tenho muitas vezes vivido o tal medo da dor. Medo de me deparar com algo que não controlo. Medo de enfrentar situações que não me deixem sair dela.
E desenvolvi outro tipo de escravidão.
Foi dia destes que li: “viver com medo é viver pela metade”. Quão certo estava o poeta. Porque se aprisionar por medo, é muita perca de tempo. Porque se tenho fé, eu tenho que crer que Deus estará comigo quando eu tiver em situação de dor.
Não sei se já estou curada, entretanto, eu decidi acreditar mais em Deus e olhar menos para minha pequenez...
Acreditar em algo maior, me faz ter força para entender minha fraqueza... Deus está comigo!!!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Ai gente, meu irmão...

Pessoal, este vídeo é da música do meu irmão, Raphael Moretti. Corujices à parte, a música é linda... espero que gostem também... ele já prometeu novas produções que mostrarei assim que sair... boa semana!!! Beijosss

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Raros exemplos


Hoje percebi o quanto é fácil falar de gente ruim. Quanto eles nos incomodam... mas por que perco meu tempo com eles???
É tão melhor ver e ouvir gente boa, de caráter, personalidade, inteligência, sabedoria, humildade, temor de Deus.
Acabo de conversar com uma amiga que me causa admiração. Talvez ela não imagine o quão admirável é. Uma mulher forte, corajosa que resolveu romper com os padrões sociais quando desafia a opinião generalizada e busca um homem santo para se casar. Para isso, não cede à pressão de amigos, namorados, família e não aceita o plano mais fácil proposto por eles. Ela não quer fazer sexo antes do casamento. Ela não busca homens baladeiros... Ela quer um marido, uma família. E olha que esta mulher não tem 20 anos.
Ao partilhar com ela sobre suas lutas para enfrentar os comentários e os momentos de solidão, me dei conta de quanto é fácil, prazeroso e rápido aderir ao pecado. Como ele está disponível. Pior, como ele está arraigado na mente das pessoas como algo comum e até necessário.
Estou farta de maus exemplos. Todos os âmbitos de relacionamentos humanos estão cheios de gente que pratica o mal. E eles são simplesmente isso. Eles não tem o viço da coragem, o vigor da audácia, o encantamento da sabedoria. Eles fazem o que é mais fácil. Difícil é nadar contra a maré. Difícil é ser humano querendo estar com o divino. Difícil é ser fiel.
Eu preciso de gente forte, corajosa. Gente que enfrente tudo para seguir Deus. Gente que não se abala e não se deixa vencer. Na vida, podemos falhar, errar... mas quando isto acontecer é para estas pessoas que quero me mirar e recomeçar minha jornada.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Rogai por nós, Santo Agostinho!!!



"Tens o que oferecer. Não examines o rebanho, não apresentes navios e não atravesses as mais longínquas regiões em busca de perfumes. Procura em teu coração aquilo que Deus gosta."

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Superando limites

Durante mais de uma década eu convivi com o pânico de dirigir. E, em função disto, passei pelas mais diversas situações. Precisei recorrer e movimentar uma porção de pessoas, principalmente, minha família para me ajudar. Aguentei piadinhas, fui taxada de fresca, folgada e outros adjetivos menos simpáticos. Vi muitas e muitas vezes nos olhos a expressão de quem não conseguia entender o que eu sentia. Ouvi todo tipo de conselho, dicas. E remoí inúmeras vezes pensando nos comentários alheios, por trás.
Dirigir carro para mim tinha se tornado motivo de verdadeiro pânico mesmo. Só Deus sabe o que eu sentia, o que se passava dentro de mim, pela simples menção deste fato. Era algo que me dominava. Mais forte do que eu. Uma sensação horrorosa, que me paralisava.
Mas, este foi o ano que Deus preparou para mudar minha vida. E foi me mostrando isso. A mudança tinha que ser por intervenção divina, mesmo... eu sozinha, não seria capaz.
E descobri uma pessoa que dava aulas particulares para pessoas como eu. Desta forma, fui encarando o desafio e aceitando a mudança.
Contudo, teve um dia, em especial que aconteceu o milagre... foi como se Deus tivesse tirado com a mão todo o pânico, todo medo, toda angústia. Eu me preparava para a aula, quis rezar, mas acho que já não sabia mais nem o que pedir. E o Espírito Santo soprou para mim uma música, que eu conheci há muito tempo atrás:

“Fica comigo, ó meu Jesus. Meu coração precisa de tua paz. Já é tarde, o dia já declina. Viver sem teu amor, não dá mais.
Não me deixes, ó Jesus, me afastar do teu olhar. Quero andar sempre seguro, em tuas mãos pra me guiar. Nesta vida tudo passa, nada, nada vai voltar. Só não passa o teu amor, que em mim há de ficar”.

E cantando e repetindo esta música, foi que Jesus preencheu o espaço do meu coração, da minha mente, do meu ser que estavam ocupados pelo pânico.
Ainda me sinto uma aprendiz... ontem, enfrentei pela primeira vez o desafio de ficar com o carro, sob minha responsabilidade de buscar as crianças. Ainda me dá frio na barriga e me sinto bem aprendiz mesmo... mas não fico mais paralisada, dominada. Me sinto capaz de estar no trânsito.
Sinto como se tivesse alargado meus limites... Me sinto livre e vitoriosa. Olho para o céu e digo a Deus: você sabe quanto custou para eu chegar até aqui. E sabe também o tamanho desta vitória.
Sou iniciante, mas livre.. e isso é uma grande superação e um enorme presente.
Vida nova... como é bom o teu sabor!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Amigos de aluguel???

Acredite isto existe. Eu fiquei assustada com isto, mas parei para refletir um pouco. Este é um serviço de um grupo de rapazes e moças que prestam serviços como amigos de aluguel. As pessoas que necessitam, alugam um amigo para irem para balada, evento de família, tomar um cafezinho. Os serviços variam de preço entre R$ 50,00 a R$ 100,00/hora. Pasme comigo...
Na entrevista, um dos tais amigos de aluguel dizia que em geral as pessoas que solicitam seus serviços são alegres, bem resolvidas e não solitárias.
Longe de mim, julgar o serviço e nem quem busca os amigos de aluguel.
O que me fez refletir foi sobre a qualidade da amizade que temos oferecido. Foi pensar no quanto nos tornamos vitimas e vitimamos também, por conta da globalização. O quanto pensamos estar perto, mas na verdade estamos separados.
Para justificar este serviço nós temos que assumir que estamos falhando. A sociedade tá separando as pessoas, criando ilhas humanas. Nós não temos sido bons amigos, boas companhias... não estamos à disposição para sair, visitar família ou mesmo sentar para um simples café... não temos utilizado a tecnologia para unir, para telefonar, visitar... cuidar, cultivar, cativar... afinal, não é assim que vivem os amigos??
Alugar um amigo... eu ainda não preciso disto... e espero que meus amigos também digam que não precisam disto. Espero estar cumprindo com minhas “funções” de amiga.
De minha parte, digo a todos meus amigos: estou aqui e inteiramente grátis, tá??? Não precisa marcar horário, não preciso olhar agenda... meu telefone, email, celular, casa, carro estão sempre liberados. Amigos não tem que pedir...
... nada contra, mas por mim, este serviço podia bem acabar... e nós bem podíamos ser melhores amigos, né?

"FOI O TEMPO QUE VOCÊ GASTOU COM SUA ROSA QUE FEZ ELA SER TÃO IMPORTANTE PARA VOCÊ" Saint-Exupéry

Você estará em meu coração...

Eu adoro esta música. Desde que tomei conhecimento da tradução dela, fiquei muito fã... por isso segue a mensagem de um sentimento muito grande que carrego por aqueles que amo...



Segue a tradução, para quem tiver curiosidade

Vamos, pare de chorar
Tudo vai dar certo
Apenas pegue minha mão
Segure forte
Eu te protegerei
De tudo ao seu redor
Eu estarei aqui
Não chore

Para alguém tão frágil
Você parece tão forte
Meus braços te abraçarão
Manterão você segura e aquecida
Este laço entre nós
Não pode ser quebrado
Estarei aqui
Não chore

Porque você estará em meu coração
Sim. você estará em meu coração
De hoje em diante
Agora e para sempre
Você estará em meu coração
Não importa o que disserem
Você estará aqui em meu coração, sempre

Por que eles não conseguem entender
A forma como nos sentimos
Eles simplesmente não acreditam
Naquilo que não conseguem explicar
Eu sei que somos diferentes mas,
Dentro de nós
Não somos tão diferentes assim

E você estará em meu coração
Sim, você estará em meu coração
De hoje em diante
Agora e para sempre
Não dê ouvidos ao que dizem
porque, o que eles sabem?
Nós precisamos um do outro
Ter um ao outro, abraçar
Eles verão com o tempo
Eu sei

Quando o destino te chama
Você precisa ser forte
Eu poderei não estar com você
Mas você terá que continuar
Eles verão com o tempo
Eu sei
Nós mostraremos a eles juntos

Porque você estará em meu coração
Acredite, você estará em meu coração
De hoje em diante
Agora e para sempre
Oh, você estará em meu coração
Não importa o que dizem
Você estará em meu coração, sempre
Sempre...

*fonte: vagalume.com.br

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Para refletir

"Crie filhos em vez de herdeiros."

"Dinheiro só chama dinheiro, não chama para um cineminha, nem para tomar um sorvete."

"Não deixe que o trabalho sobre sua mesa tampe a vista da janela."

"Não é justo fazer declarações anuais ao Fisco e nenhuma para quem você ama."

" Para cada almoço de negócios, faça um jantar à luz de velas."

"Por que as semanas demoram tanto e os anos passam tão rapidinho?"

"Quantas reuniões foram mesmo esta semana? Reúna os amigos."

"Trabalhe, trabalhe, trabalhe. Mas não se esqueça, vírgulas significam pausas.......e quem sabe assim você seja promovido a melhor pai do mundo!

"Você pode dar uma festa sem dinheiro. Mas não sem amigos."

*autor desconhecido

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Juiz evangélico defende crucifixos em repartições públicas

Dr. William Douglas, evangélico: ''Quando vejo o crucifixo com uma imagem de Jesus não me ofendo''.
"Embora cristão, as doutrinas católicas diferem em muitos pontos do que eu creio, mas se foram católicos que começaram este país, me parece mais que razoável respeitar que a influência de sua fé esteja cristalizada no país."

Este é um trecho do artigo do juiz titular da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ), William Douglas, publicado nesta semana, no site Consultor Jurídico [íntegra aqui]. O magistrado, que se denomina evangélico, critica a ação do Ministério Público Federal que pede a retirada de símbolos religiosos nos locais públicos federais de São Paulo.

"Querer extrair tais símbolos não só afronta o direito dos católicos conviverem com o legado histórico que concederam a todos, como também a história de meu próprio país e, portanto, também minha. Em certo sentido, querer sustentar que o Estado é laico para retirar os santos e Cristos crucificados não deixaria de ser uma modalidade de oportunismo".

Para o juiz William Douglas, muitos que são contrários à permanência dos símbolos religiosos em repartições públicas, na verdade professam uma nova religião, a "não religião".

"Todos se recordam do lamentável episódio em que um religioso mal formado chutou uma imagem de Nossa Senhora na televisão. Se é errado chutar a imagem da santa, não é menos agressivo querer retirar todos os símbolos. Não chutar a santa, mas valer-se do Estado para torná-la uma refugiada, uma proscrita, parece-me talvez até pior, pois tal viés ataca todos os símbolos de todas as religiões, menos uma. Sim, uma: a 'não religião', e é aqui que reside meu principal argumento contra a moda de se atacar a presença de símbolos religiosos em locais públicos".

O magistrado aponta que os defensores da ação do Ministério Público Federal têm uma interpretação parcial da laicidade do Estado, passando a querer eliminar todo e qualquer símbolo, e por consequência, toda manifestação de religiosidade. "Isso sim é que é intolerância", pontua.

"Quando vejo o crucifixo com uma imagem de Jesus não me ofendo por (segundo minha linha religiosa) haver ali um ídolo, mas compreendo que em um país com maioria e história católica aquela imagem é natural".

O juiz federal afirma que a imagem de Jesus Cristo na cruz até remete a uma conduta ética dos magistrados. "O crucifixo nas cortes, independentemente de haver uma religião que surgiu do crucificado, é uma salutar advertência sobre a responsabilidade dos tribunais, sobre os erros judiciários e sobre os riscos de os magistrados atenderem aos poderosos mais do que à Justiça".

No final do artigo, o juiz recorda sua posição evangélica, ao mesmo tempo em que reconhece o papel fundamental do catolicismo na história do Brasil.

"Eu, protestante e empedernidamente avesso às imagens esculpidas, as verei nas repartições públicas e saudarei aos católicos, que começaram tudo, à liberdade de culto e de religião, à formação histórica desse país e, mais que tudo, ao fato de viver num Estado laico, onde não sou obrigado a me curvar às imagens, mas jamais seria honesto (ou laico, ou cristão, ou jurídico) me incomodar com o fato de elas estarem ali".

Fonte: http://noticias. cancaonova. com/noticia. php?id=273566

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Parabéns Renascer!!!

Tive a grata alegria de participar da comemoração de 15 anos do Grupo de Oração Renascer. Foram tantas boas lembranças, tanta emoção remexida. Tantas recordações lindas. Para tentar homenagear este grupo, busquei algo que pra todo mundo "da minha época" marcou muito. Quem não se lembrar das famosas serenatas do grupo, embaladas por esta música, que atire a primeira pedra!!!
Renascer: que o Espírito Santo continue a conduzir sua vida!!!!

E por falar do amor

Celebrar o amor é um dos segredos da felicidade. O tema que não cansa. A música que eleva a alma.
O amor é simples. E sem fantasias, melhor ainda.
O meu não veio no cavalo branco, com flores na mãos.
Minha história não está nos livros.
Mas o meu amor é inteiro, verdadeiro. E por ele, eu sempre vou buscar a celebração.

Esta música me faz viajar, querer dançar... é do Jason Mraz, dono de uma voz linda, suave... perfeita para cantar palavras tão doces. Com vocês: I´M YOURS (sou seu).

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Em tempos de pânico

Confesso que tenho vivido de tudo, nos últimos dias. Medo, pânico, esperança e muita, muita busca de Deus.
A tal pandemia de gripe A (H1N1) conseguiu causar no mundo, no povo um pânico generalizado. Algo que eu nunca tinha visto e sentido de modo tão próximo.
Engraçado que, por conta disto, a gente começa a ficar com medo de gente... medo de se relacionar, medo de se aproximar, ficar junto... medo de pegar na mão, abraçar, beijar...
Passamos a desconfiar das autoridades... parece que todo mundo está mentindo, que a medicina não é capaz, que na verdade estamos num de terror.
E a vida da gente não para. Como tinha que ser, claro. Mas por vezes, desejo que pare. Queria pôr todo mundo que amo numa redoma a prova de vírus atrevidos. Queria ter um spray colorido para eu espirrar no ar e poder ver onde estão estes bicho tão perigosos.
Daí eu lembro que não vim de Marte, não sou heroína de quadrinhos e que o tal spray ainda não foi criado.
Informações são boas sim, mas o sensacionalismo presente nelas atrapalham muito. São casos tão explorados que nos causam mais medo ainda...
Acho que devemos seguir o básico para vida, de modo geral. Ter bons hábitos alimentares, para garantir imunidade; buscar manter a higiene, fazendo disto um hábito; arejar os ambientes, e se ainda assim ficar gripado procurar o médico.
No mais, confiar em Deus. Fazer a nossa parte, mas confiar muito em Deus. Ele é mais. Porque quando tudo o que é humano falha, a ciência, a medicina, o poder público, Deus permanece. Porque em tempos de pânico, só em Deus minha alma encontra descanso. E é Nele que quero me refugiar.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Como uma ponte em águas turbulentas

Para quem se sente só, abandonado... e para quem não se sente, não deixa de ser um carinho...
Música linda... tradução melhor ainda...
Não se esqueça deste amor...

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Estou velho


Recebi este texto por email, de autor desconhecido... uma pena, gostaria muito de divulgar o nome de alguém, cujas palavras me levaram a uma grande reflexão.

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta."
Estou velho.
Não gosto dos sem terra. Dizem que isto é ser reacionário, mas não gosto de vê-los invadindo fazendas, parando estradas, ocupando linhas de trens, quebrando repartições públicas, tentando parar o lento progresso do Brasil.
Estou velho.
Não acredito em cotas para negros e índios. Dizem que sou racista. Mas para mim racista é quem julga negros e índios incapazes de competir com os brancos em pé de igualdade. Eu acho que a cor da pele não pode servir de pretexto para discriminar, mas também não devia ser fonte para privilégios imerecidos, provocando cenas ridículas de brancos querendo se passar por negros.
Estou muito velho.
Não quero ouvir mais noticias de pessoas morrendo de dengue. Tapo os ouvidos e fecho os olhos, mas continuo a ouvir e ver. Não quero saber de crianças sendo arrastadas em carros por bandidos, ou de uma menininha jogada pela janela em plena flor de idade. Ou de meninos esquartejados pelos pais por serem 'levados'... Meu coração não tem mais força para sentir emoções. Me sinto mais velho que o Oscar Niemeyer. Ele, velho como
é, ainda acredita em comunismo, coisa que deixou de existir.
Eu não acredito em nada. Estou cansado de quererem me culpar por não ser pobre, por ter casa, carro, e outros bens, todos adquiridos com honestidade, por ser amado por minha mulher e filhos.
Nada mais me comove... Estou bem envelhecido.
E acabo de cometer mais um erro! Descobri que ainda sou capaz de me comover e de me emocionar. O patriotismo de uma jovem de Joinville usando a letra do Hino Nacional para mostrar o seu amor pelo Brasil me comoveu.
Na cidade de Joinville houve um concurso de redação na rede municipal de ensino. O título recomendado pela professora foi: 'Dai pão a quem tem fome'. Incrível, mas o primeiro lugar foi conquistado por uma menina de apenas 14 anos de idade.
E ela se inspirou exatamente na letra de nosso Hino Nacional para redigir um texto, que demonstra que os brasileiros verde amarelos precisam perceber o verdadeiro sentido de patriotismo. Leiam o que escreveu essa jovem. É uma demonstração pura de amor à Pátria e uma lição a tantos brasileiros que já não sabem mais o que é este sentimento cívico.

"Certa noite, ao entrar em minha sala de aula, vi num mapa-mundi, o nosso Brasil chorar:
O que houve, meu Brasil brasileiro? Perguntei-lhe! E ele, espreguiçando-se em seu berço esplêndido, esparramado e verdejante sobre a América do Sul, respondeu chorando, com suas lágrimas amazônicas: Estou sofrendo. Vejam o que estão fazendo comigo...Antes, os meus bosques tinham mais flores e meus seios mais amores. Meu povo era heróico e os seus brados retumbantes.
O sol da liberdade era mais fúlgido e brilhava no céu a todo instante. Onde anda a liberdade, onde estão os braços fortes? Eu era a Pátria amada, idolatrada. Havia paz no futuro e glórias no passado. Nenhum filho meu fugia à luta. Eu era a terra adorada e dos filhos deste solo era a mãe gentil.
Eu era gigante pela própria natureza, que hoje devastam e queimam, sem nenhum homem de coragem que às margens plácidas de algum riachinho, tenha a coragem de gritar mais alto para libertar-me desses novos tiranos que ousam roubar o verde louro de minha flâmula. Eu, não suportando as chorosas queixas do Brasil, fui para o jardim. Era noite e pude ver a imagem do Cruzeiro que resplandece no lábaro que o nosso país ostenta estrelado.
Pensei... Conseguiremos salvar esse país sem braços fortes? Pensei mais....Quem nos devolverá a grandeza que a Pátria nos traz? Voltei à sala, mas encontrei o mapa silencioso e mudo, como uma criança dormindo em seu berço esplêndido.'”

Mesmo que ela seja a última brasileira patriota, valeu a pena viver para ler o texto.
Por isso estou enviando para vocês. Mas agora que me tornei um velho emocionado, vou romper com este hábito.
De alguém que ama muito o Brasil."

Autor desconhecido

quarta-feira, 8 de julho de 2009

RECORDAR É VIVER!!!

Porque a gente pode crescer, virar adulto, ter responsabilidade e ser gente grande... mas não podemos nunca nos esquecer que um dia, a vida foi cheia de magia, fantasia, luz e cores... e que o futuro para nós, naquela época parecia ser muito, muito bom... a infância tem que ser a base, a parte açucarada da vida...
Aproveitem comigo...

RECORDAR É VIVER!!!

RECORDAR É VIVER!!!

terça-feira, 30 de junho de 2009

O milagre de hoje


Tem mais de 10 anos que eu me habituei a perceber os milagres de Deus na minha vida.
Não somente os grandes milagres, aqueles que todos aplaudem, mas, principalmente, os pequenos, os diários e quase rotineiros. Sim, porque Deus age em pequenas coisas na minha vida. E cuida de detalhes que só Ele poderia perceber.

“O Senhor é meu pastor. Nada me faltará!” – Este é o salmo da minha vida. Quando Deus abriu espaço na minha vida para o casamento, eu conheci o que é a providência divina. Quantas e quantas vezes me vi socorrida por este pastor. Quantas e quantas vezes Ele providenciou anjos que viessem me acudir. A história do meu casamento, da minha família é marcada por muitos sinais desta promessa “NADA ME FALTARÁ”.
Estes dias, eu fui pegar um calçado e daí olhei para meus sapatos e pensei: puxa vida, este ano não comprei nenhum calçado para mim. Porém, não falei nada para ninguém. Nem para meu marido. No outro dia, quando cheguei ao trabalho, uma amiga, sem mais nem menos, veio assim para mim: Andréia, que número você calça? Olha, você quer este tamanco? Vou te dar porque eu adoro ele, mas não posso usa-lo.
Na hora, me veio na lembrança a minha imagem olhando para meus calçados. Só Deus sabia deste desejo do meu coração. E desde este dia, já ganhei uns 4 pares de calçados. Assim... Deus me mima.

Esta experiência de ter um Deus pastor mudou tudo na minha história. Eu descobri que queria ser a ovelha. Que queria ser guiada, cuidada, alimentada... Certa vez li, em um livro, de um genuíno pastor de ovelhas que explicava a dinâmica do relacionamento da ovelha X pastor. As ovelhas são praticamente cegas. Elas se deixam guiar pela voz e pelo cheiro do pastor. Por isto, precisa haver entre eles uma relação de intimidade.

Nunca me esqueci de uma historinha, que um amigo, o José Eduardo, contou certa vez. A de uma enfermeira que atendia um menininho no hospital. Quando percebeu o certo sofrimento do garoto, foi até ele e o ensinou a rezar, brincando com sua mãozinha. Pegou a mão do menino e para cada dedinho disse uma palavra: “O Senhor é meu pastor”. O porque Ele é único. Senhorporque é a Ele que cabe todo o poder. É, porque Ele faz hoje, não ontem e nem amanhã. Meu porque Ele é acessível a todos. Pastor porque Ele é o maior de todos os pastores e o único que dá a vida por suas ovelhas. No dia seguinte o garotinho veio a falecer. E quando a enfermeira foi olha-lo ele estava como que dormindo, e com uma mãozinha segurava o dedinho da outra, que correspondia a palavra Pastor.

Todos os dias eu acordo para viver o milagre que está reservado para cada tempo. Abro os olhos, respiro, ouço, ando, falo. Vislumbro a imagem divina e restauradora da vida nos olhos dos meus filhos. Vejo as cores, as diferenças, os tons, as variedades, os sons. A vida se desdobrando em diferentes formas. Vejo o incrível desenvolvimento de cada criança e jornada da descoberta da vida.
São milagres diários, providenciados por Deus pastor que insiste em mostrar que está comigo e que assim, nada me faltará.

“Mesmo que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei. Porque Tu estás comigo.”

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Não importa onde esteja: FICA COMIGO!

Conheci este projeto através dos meus amigos Rodrigo e Fernanda.
Trata-se de um projeto que une músicos do mundo inteiro. Eles tocam ao mesmo tempo, dos mais diversos lugares do mundo e com os mais diversificados instrumentos e sons. E esta música, especificamente, quer dizer: fique comigo.
Por isso, não importa a distância, a cultura, o tempo... fica comigo... a distância não pode superar um amor, uma amizade...


Segue a tradução da música:

Stand By Me (tradução) John Lennon

Quando a noite chegar
E a terra ficar escura
E o luar for a única
Luz que se vê
Não, não vou ter medo
Não, não vou ter medo
Enquanto você ficar
Ficar Comigo

E querida, querida
Fique comigo, fique comigo
Fique comigo, fique comigo
Fique comigo
Se o céu que contemplamos
Despencar e cair
E a montanha
Se desmoronar para o mar
Não vou chorar, não vou chorar
Não, não vou derramar uma lágrima
Enquanto você ficar
Ficar comigo

E querida, querida
Fique comigo, fique comigo
Fique comigo, fique comigo
Fique comigo

Enquanto tiveres problemas
Não terás, se estiveres comigo
Fique comigo, fique comigo
Fique comigo, fique comigo
Fique comigo

Adoro!

terça-feira, 16 de junho de 2009

Meu estranho jeito de amar...


Não fui feita para distância... não sei lidar com ela.
Não lido bem, aliás, com muitas outras coisas: omissões, silêncios prolongados, falta de iniciativas, ausências.
Para mim, amar é estar junto. Se não fisicamente, pelo menos temporalmente.
Não entendo como numa era de tanta tecnologia, emails, orkut, msn, telefone, celular as pessoas consigam se manter distante daqueles que dizem amar.
Eu aprendi, certa vez, que amar é cultivar, cativar, conquistar. E eu não creio que seja possível alimentar o amor, a amizade, um relacionamento quando os corações estão distantes. Quando não sabemos o que se passa com o outro.
Claro que a vida nos encaminha, por vias que não prevemos e, assim, por vezes nos separamos daquele amigo de infância ou mesmo daquele primo querido.
Eu não sei lidar com gente que se conforma em amar assim. Eu amo, mas não entendo.
Eu gosto mesmo é de estar junto. Gosto de receber email pessoais, não apenas reencaminhados. Gosto de lembrar do aniversário. De pensar na pessoa no singular.
Não consigo entender gente ensimesmada, escrava de desculpas para não viver. Que cria um muro em torno de si e vive sua rotina, seu “quadrado” como uma regra inquebrável.
Eu sou estranha mesmo. Já sei disto, nem precisa me lembrar.
Imagina que eu gosto de escrever cartas! É um quase absurdo. Porém, eu adoro escrever cartas, emails. Gosto de me fazer presente assim.
E este meu jeito estranho de amar, por vezes, me faz me atrapalhar inteira. Porque não só espero receber a mesma atenção que dedico, como também, por vezes, tomada por desespero, me faz cobrar a mesma atitude. Nossa, quantas vezes meti os pés pelas mãos na ânsia de estar junto. Quantas vezes me arrependi de ter esmolado aquela atenção.
E tomada de carência não compreendi, não visualizei o limite do outro. Tem gente que vive bem com isso e pronto. Ama no seu lugar, do seu próprio jeito, quieto, em silêncio. São formas diferentes de amar.
E a minha deve ser mesmo muito estranha. Porque eu sinto que eu escandalizo.
Mas entendam: é amor. Apenas demonstrado com certo desespero, na minha busca incessante de estar junto.
Prometo tentar ser mais comedida e entender melhor as diferenças. Não estou aqui para ensinar nada. Quero eu aprender com tudo. E, se ainda for possível, continuar amando.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Oração da equilibrista

"Senhor, permita que eu consiga cumprir meus afazeres de hoje, seja com as crianças, o trabalho, a casa... Conceda-me paciência com todos os que me rodeiam e, principalmente, comigo mesma.
Dê-me sabedoria para discernir o que é prioridade e acrescente uma dose de objetividade, sempre em falta. E me agracie com saúde física e inteligência emocional, sobretudo para lidar com as pressões na carreira e com as cobranças da família.

Perdoa-me a minha pressa e proteja-me do inferno do trânsito e da violência urbana. Dentro do carro, na porta da escola, na hora do banho, da lição e da comida, conceda-me calma para escutar os problemas dos filhos e atender as suas necessidades.

Não me deixe cair de exaustão e livra-me da síndrome da mulher perfeita, geradora de culpa e causa de gastrites, enxaquecas e crises de TPM. E não me deixe perder a memória, pois não posso esquecer a lancheira, a reunião, a lasanha no forno... Necessito lembrar das tarefas de hoje, das contas a pagar de amanhã e dos compromissos do final de semana - meus e da família toda.

Agradeço senhor, pela saúde e o humor dos meus filhos, pela harmonia no lar, pelo relacionamento amoroso e amigo com o marido, pelo auxílio precioso dos avós, pela dedicação da empregada e pelo funcionamento dos equipamentos para que o dia-a-dia corra bem (o carro, o celular, o e-mail e o despertador)

Peço sua compaixão para com a mulher moderna - atribulada, mas nunca descrente -, e seu apoio nas horas realmente difíceis, para além do estresse e do cansaço da vida de equilibrista. Derrama sua bondade sobre mim e me contagie com alegria, senhor, para que eu possa completar a minha humilde (e dupla) missão".

Maggi Krause
www.vidadeequilibrista.com.br

sexta-feira, 29 de maio de 2009

PARA QUEM É FEITA A LEI?


Alguns fatos recentes trouxeram à luz notícias nada agradáveis a respeito do comprometimento ético dos políticos do meu estado. Soubemos, depois que uma tragédia aconteceu, que muitos dos nossos deputados têm dirigido normalmente seus automóveis estando com suas carteiras de habilitação suspensa.
Isso causa quase que um surto na gente, porque temos a impressão que a lei não atinge determinadas classes. Que a cultura da impunidade é unânime sim, quando se trata de políticos. Que ética, cidadania, responsabilidade não conceitos desconhecidos por eles.
O problema não começa somente quando as habilitações são cassadas e eles não obedecem. A gênese do problema é o acúmulo de infrações no trânsito. É a sequência de multas, que culminam na cassação e o absurdo desprezo com se trata isto, quando se insiste em dirigir. Quem permitiu a todos eles desrespeitarem as leis do trânsito???
Jesus disse: “quem é fiel no pouco, é fiel no muito. E quem é infiel no pouco, é infiel no muito”. Creio nisto piamente. Nós, cidadãos mortais cometemos erros sim.. e levamos algumas multas sim... porém, existe um código de ética, de moral que nos regem que não nos deixa burlar a lei, quando sabemos que estamos culpados.
Não aceito!!! Não tolero, não entendo. Contudo me sinto oprimida por este sistema. Um sistema que permite que qualquer um se inscreva em um cargo que lhe garanta tanto, mas tanto poder e não exija dele nenhum requisito. Eu? Tenho que ter ensino superior, língua estrangeira, conhecimento de informática, ficha limpa na policia, no SPC, no banco, notas azuis em todos os boletins, até para comprar do camelô da esquina.
Político tem que ser bom de lábia. Acho que é só. Não tem que saber sociologia, ética, cidadania, filosofia. E não precisam saber o que dizia Platão. Porque se soubessem, entenderiam quando ele dizia: “o primeiro e fundamental problema da política é que todos os homens acreditam-se capacitados para exercê-la”.
É temerário, triste, mas para mim é uma verdade: certas leis, aquelas bem marginais, mas em muito vigor, não são libertadoras. São fortemente opressivas. E eu também me sinto vítima delas.

“A lei, ao garantir a eqüidade, faz com que o exercício do poder seja um serviço e não uma ostentação para perpetuar privilégios nefastos de quem não tem consciência da importância social dos cargos que exerce. O poder é efêmero. As pessoas que ocupam uma função pública não a ocuparão para sempre, e estarão apenas de passagem. Essa consciência é imprescindível. A coisa pública precisa ser respeitada para que a ética prevaleça. E esse é um exercício constante.
Governantes que não entenderam o mister de servir ao povo, de servir ao sonho de construir uma sociedade cada vez mais harmoniosa. E o vício do mau exercício do múnus público faz com que a essência da pessoa que governa se desfigure. Já não se sente um homem, mas um semideus capaz de fazer o que quer, de tratar o outro com arrogância, de se sentir eternamente num patamar superior. Tola visão de medíocres governantes que perdem a grande oportunidade de vivenciar a felicidade na arte de fazer uma política que seja afetiva e libertadora. Perdem a oportunidade de entender que o serviço é uma oferenda à magia do encontro humano na busca pela verdadeira paz. Não aquela que se firma pela ausência de guerra, mas aquela que se firma por uma elevação da pessoa humana que começa a entender melhor esse fascinante exercício da vida.”
Gabriel Chalita – o vereador mais votado na cidade de São Paulo– no livro ‘Os dez mandamentos da ética”.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Eu apóio: Movimento pela criação do alerta Amber



Você também pode fazer alguma coisa... não fique de fora desta campanha!

sexta-feira, 22 de maio de 2009

quinta-feira, 21 de maio de 2009

terça-feira, 19 de maio de 2009

A educação dos filhos


O fator mais importante na educação é conquistar os filhos
Há alguns anos a polícia de Houston, no Texas, Estados Unidos, publicou o que chamou de “Dez Regras Fáceis de Como Criar um Delinquente”. É interessante refletir sobre elas, especialmente os pais e os educadores. Para isso, vamos transcrevê-las:
1. Comece na infância a dar ao seu filho tudo o que ele quiser. Assim, quando crescer, ele acreditará que o mundo tem obrigação de lhe dar tudo o que ele deseja.
2. Quando ele disser nomes feios, ache graça. Isso o fará considerar-se interessante.
3. Nunca lhe dê qualquer orientação religiosa. Espere até que ele chegue aos 21 anos, e “decida por si mesmo”.
4. Apanhe tudo o que ele deixar jogado: livros, sapatos, roupas. Faça tudo para ele, para que aprenda a jogar sobre os outros toda a responsabilidade.
5. Discuta com frequência na presença dele. Assim não ficará muito chocado quando o lar se desfizer mais tarde.
6. Dê-lhe todo o dinheiro que ele quiser.
7. Satisfaça todos os seus desejos de comida, bebida e conforto. Negar pode acarretar frustrações prejudiciais.
8. Tome partido dele contra vizinhos, professores, policiais (Todos têm má vontade para com o seu filho).
9. Quando ele se meter em alguma encrenca séria, dê esta desculpa: Nunca consegui dominá-lo.
10. Prepare-se para uma vida de desgosto.
Sem dúvida, esta é uma lista, fruto da experiência de quem trata com jovens “problemáticos” e que não pode ser desprezada. Fica cada vez mais claro que o aumento da delinquência juvenil é diretamente proporcional à destruição dos lares e das famílias. É muito fácil verificar que, na grande maioria dos casos, o “jovem problema” tem atrás de si “pais problemas”.
A vida familiar é o “arquétipo” que Deus instituiu para o homem viver e ser feliz na face da terra.
Quanto mais, portanto, as santas leis de Deus, em relação à família, forem desrespeitadas e pisadas pelos homens, tanto mais famílias destroçadas teremos, e tanto mais lágrimas rolarão dos olhos dos pais e dos filhos. Ninguém será feliz sem obedecer às leis de Deus. Antes de serem leis divinas elas são leis naturais. E a natureza não sabe perdoar quem se põe contra ela.
No capítulo 30 do Eclesiástico, a Palavra de Deus fala aos pais sobre a sua enorme responsabilidade na educação dos filhos. Ele diz: “Aquele que ama o seu filho corrige-o com frequência, para que se alegre com isso mais tarde” ( 30,1).
Vi certa vez uma frase, em um adesivo de automóvel, que dizia: “Adote o seu filho, antes que o traficante o faça”. De fato, se não conquistarmos os nossos filhos com amor, carinho e correção sadia, eles poderão ir buscar isso nos braços de alguém que não convém. É preciso que cada lar seja acolhedor para o jovem, para que ele não seja levado a buscar consolo na rua, na droga, na violência... fora de casa.
O fator mais importante na educação é que os pais saibam conquistar os filhos; não com dinheiro, roupa da moda, tênis de marca, etc, mas com aquilo que eles são; isto é, a sua conduta, a sua moral íntegra, a sua vida honrada e responsável. O filho precisa ter “orgulho” do pai, ter “admiração” pela mãe, ter prazer de estar com eles, ser amigo deles. Assim ele ouvirá os seus conselhos e as suas correções com facilidade.
Sobretudo é primordial o respeito para com o filho; levá-lo a sério, respeitar os seus amigos, as suas iniciativas boas, etc. Se você quer ser amigo do seu filho, então deve tornar-se amigo dos seus amigos e nunca rejeitá-los. Acolha-os em sua casa.
Diante dos filhos os pais não devem ser super-heróis que nunca erram. Ao contrário, os filhos devem saber que os seus pais também erram e que também têm o direito de ser perdoados. E, para isso, os genitores precisam aprender a pedir perdão para os filhos quando erram. Não há fraqueza nisso, e muito menos isso enfraquecerá a autoridade deles de pais. Ao contrário, diante da humildade e da sinceridade dos pais, a admiração do filho por eles crescerá. Tudo isso faz o pai “conquistar” o filho.
O educador francês André Bergè diz que os defeitos dos pais são os pais dos defeitos dos filhos.
É importante que os pais saibam corrigir os filhos adequadamente, com firmeza é certo, mas sem os humilhar. Não se pode bater no filho, não se pode repreendê-lo com nervosismo nem o ofender na frente dos amigos e irmãos. Isso tudo humilha o filho e o faz odiar os pais. Conquiste o filho, não com dinheiro, mas com amor, vida honrada e presença na sua vida. E, sobretudo, leve-o para Deus, com você! São Paulo diz aos pais cristãos:
“Pais, não deis a vossos filhos motivo de revolta contra vós, mas criai-os na disciplina e correção do Senhor” (Efésios 6,4).

Felipe Aquino
felipeaquino@cancaonova.com

quarta-feira, 13 de maio de 2009

O poder do olhar


O olhar é uma dinâmica, uma capacidade que eu aprecio muito. Me deleito em meditar no olhar de Jesus... quantas vezes me encontrei no olhar Dele. Quantas vezes foi este o olhar que me trouxe de volta, que fez acreditar de novo e que me restaurou. O olhar de Jesus, na bíblia, em suas passagens com o apóstolos me faz me imaginar no lugar de Maria Madalena, quando Ele enxergou nela sua dor, seus pecados, seu arrependimento, seu desejo de mudar.
Já me vi no lugar de Pedro, quando se encontraram de novo, depois de Pedro tê-lo traído... e o olhar do Cristo dizia ao coração de Pedro: da minha parte, nada mudou... meus planos para você ainda são os mesmos...
Fiz a dinâmica de ser João, desesperado aos pés da cruz, olhando para Ele, sentindo que tudo o que tinha na vida estava acabando... e recebendo a incrível missão de acolher Maria.
Existe uma experiência, em especial, que mostra a importância do olhar. Quando Jesus convida Pedro, a andar sobre as águas. Pedro aceita o desafio. E enquanto seu olhar está fixo no olhar Dele, Pedro caminha tranquilamente. Contudo, ao desviar os olhos para o mar, Pedro afunda. E assim é na minha vida... toda vez que insisto em olhar a violência das águas ou me distraio com a beleza dos peixes, eu afundo. Porque é seguindo, andando, mirando o olhar de Jesus é que meus passos se encaminham bem, em qualquer caminho que estiver... seja de terra ou de água.

É este o olhar que me seduz e fascina.
O olhar que despe, desconcerta, constrói.
O olhar que fala, que pede, que ama, que perdoa.
Não queria ficar na superfície. Ver o que está visível a todos.
Quero mergulhar no poder do olhar e enxergar as profundezas, o íntimo, aquilo que não está fácil... as entrelinhas.
Espero não me perder na luzes, nos brilhos e nas purpurinas. Não quero mirar o que está claro. Eu preciso enxergar tudo...
E me deixar transformar através do poder do olhar... como dizia o poeta: “os olhos são a janela da alma”.

Este é para meus amigos, amigas... pedaços de mim...